FIDES REFORMATA ONLINE

Artigo: ORIGINAL RIGHTEOUSNESS (Volume XVIII)

Por Ralph F. Boersema

Resumo

O entendimento da justificação cristã começa com a justiça de Adão na criação, justiça essa que era parte integral da imagem de Deus. Ele não foi chamado a alcançar justiça mediante a realização de obras, mas a preservar a posição correta que havia recebido como uma dádiva na sua criação. Caso ele não tivesse pecado, sua obediência teria preservado e testificado sobre essa justiça. A Bíblia não ensina uma distinção entre inocência e justiça. Para Adão, a justiça não era um bem a ser produzido a fim de obter uma correta posição ou a vida eterna. A correta posição era sua desde o princípio, muito embora ela pudesse ser perdida em razão de infidelidade ao Senhor. Ele tinha o direito à vida eterna mediante sua filiação e ela se tornaria uma realidade quando o trabalho do homem sobre a terra fosse concluído e o mandato de encher a terra e sujeitá-la fosse cumprido. A prova a que foi submetido não foi um meio de obter justificação. Adão era considerado justo desde o início. Antes, esse teste teve o propósito de servir como um meio de crescimento espiritual, como aconteceu na vida de Jesus. A fim de se entender corretamente a justificação, é preciso observar a sequência apropriada. Alguém precisa ser justo antes que possa praticar a justiça, e não o contrário. A justa obediência original de Adão não foi aquela de obras sem a fé. Na verdadeira justiça, a fé e as obras estão unidas. Quando o Novo Testamento contrasta fé e obras, ele não está distinguindo entre duas funções na vida do crente, mas dois princípios incompatíveis: a salvação mediante a fé em Cristo e sua obra expiatória antes que a justificação mediante obras de justiça própria.

Palavras-chave

Retidão; Justificação; Justiça de Adão; Fé e obras; Prova.

Sobre o autor

The author was born in 1949 in the Netherlands and immigrated to Canada with his family in 1951. He obtained his M.Div. and Th.M. degrees from Westminster Theological Seminary, in Philadelphia. He was ordained by the Canadian Reformed Church in 1973 and served as a missionary in Brazil for 21 years (1979-2000). His doctoral studies at the University of South Africa were interrupted due to a serious illness in his eyes. Currently he lives in Bristol, Virginia, and is the president of the International Reformed Theological College. He has authored several articles and the book Not of Works: Norman Shepherd and His Critics, NextStep Resources (2012). This article is a chapter in the book: SANDLIN, P. Andrew; BARACH, John (Eds.). Obedient Faith: A Festschrift for Norman Shepherd. Mount Hermon, California: Kerygma Press, 2012.

Clique aqui para baixar o artigo

“E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.” Isaías 11.2
> Newsletter

Coloque aqui seu e-mail para receber nossos Boletins Informativos:

> Informações de Contato

ANDREW JUMPER
Centro Presbiteriano de Pós-Graduação
Rua Maria Borba, 44 - Vila Buarque
São Paulo - SP - Brasil - CEP: 01221-040

E-mail: atendimentocpaj@mackenzie.br
Tel: 011 2114-8644 - Fax: 011 3256-6611

Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper© 2014. Todos os direitos reservados.