FIDES REFORMATA ONLINE

Artigo: Riddles around the Letter to the Hebrews (Volume XVI)

Por Rob van Houwelingen

Resumo

O Dr. P. H. R. van Houwelingen é professor de Novo Testamento na Universidade Teológica de Kampen, na Holanda, bem como assistente de pesquisa no Departamento de Estudos do Novo Testamento da Universidade de Pretória, na África do Sul. O artigo “Enigmas a respeito da carta aos Hebreus” lida com os três problemas principais na interpretação dessa epístola. São problemas introdutórios relacionados à identidade do autor, dos destinatários e à situação que gerou a carta. Assim, o Dr. van Houwelingen escreve o presente estudo para dar sua contribuição a esse debate. O artigo é dividido em três seções, cada qual lidando como uma das questões mencionadas: Quem é o autor? Quem são os destinatários? E qual a situação que gerou a escrita da carta? À primeira pergunta o autor dá três respostas: possivelmente não foi Paulo; foi Barnabé; não foi Apolo nem Priscila. O Dr. van Houwelingen sustenta que o autor de Hebreus não foi Paulo com base nos seguintes motivos: as diferenças de estilo entre as cartas paulinas e a carta aos Hebreus, a falta da abertura epistolar tão característica das cartas paulinas e o fato de que o próprio autor de Hebreusafirma ter recebido o evangelho daqueles que o receberam de primeira mão (2.3-4). Considerando o que Paulo afirma em Gálatas 1.11-12, é virtualmente impossível que ele falaria de si mesmo como alguém que recebeu o evangelho de segunda mão. Os argumentos para defender a possível autoria de Barnabé são os seguintes: a evidência textual dá margem para a afirmação de que o autor faz parte do círculo mais próximo de Paulo; o conteúdo da carta aponta para alguém com capacidade literária aguçada e competência no grego, familiaridade com as Escrituras (Septuaginta), um judeu que considera ter autoridade suficiente para ensinar e interpretar as Escrituras e que conhece Timóteo. Segundo van Houwelingen, Barnabé cabe muito bem nessa descrição. Além disso, Barnabé recebeu esse nome dos apóstolos (At 4.36-37) exatamente por sua habilidade em encorajar e exortar pessoas, características evidentes do autor de Hebreus. Finalmente, como evidência externa, já no segundo século o pai da igreja Tertuliano afirmou que Barnabé foi o autor da carta aos Hebreus. O artigo ainda defende que nem Apolo, nem Priscila são bons candidatos a autores da epístola por não terem o mesmo suporte de evidências internas e externas. A segunda questão que o artigo visa responder diz respeito à identidade dos destinatários. O Dr. van Houwelingen defende a tese de Paul Barnett de que os destinatários da carta aos Hebreus são judeus cristãos de Jerusalém, parte do grupo dos helenistas, ou judeus de fala grega, encontrados em Atos. Os argumentos apresentados para defender essa posição são relacionados a várias passagens nas quais o contexto dos judeus e do templo de Jerusalém fariam muito sentido. O terceiro problema está relacionado à ocasião da escrita: o que gerou a carta aos Hebreus? Dr. van Houwelingen argumenta que as evidências para uma data de escrita anterior a 70 d.C. são mais convincentes do que as que sustentam uma data posterior. Assim, para o autor, o objetivo de Hebreus, ao destacar a mobilidade do tabernáculo, é levar seus leitores a entender que a verdadeira adoração foi transferida do templo de Israel para os céus. Para van Houwelingen, o autor de Hebreus quer criar a impressão de que está no meio da congregação dos crentes hebreus, falando direta e pessoalmente a eles, como em uma pregação. Além disso, ele cita constantemente as Escrituras, tendo como objetivo levar os leitores a uma mudança de pensamento no que concerne à segurança nas coisas terrenas, preparando-os para a perda da Jerusalém terrena e levando-os à suficiência de Cristo como aquele que substituiu tais elementos terrenos, dando aos cristãos uma segurança e uma condição muito melhores.

Palavras-chave

Barnabé Carta Hebreus Igreja Jerusalém Rob van Houwelingen

Sobre o autor

Dr. P. H. R. van Houwelingen is professor of New Testament in the Theological University of Kampen, The Netherlands, as well as research assistant in the Department of New Testament Studies, University of Pretoria, South Africa. Unless otherwise indicated, all biblical quotations and references are taken from the New International Version Bible (NIV), 1984 edition.

Clique aqui para baixar o artigo

“E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.” Isaías 11.2
> Newsletter

Coloque aqui seu e-mail para receber nossos Boletins Informativos:

> Informações de Contato

ANDREW JUMPER
Centro Presbiteriano de Pós-Graduação
Rua Maria Borba, 44 - Vila Buarque
São Paulo - SP - Brasil - CEP: 01221-040

E-mail: atendimentocpaj@mackenzie.br
Tel: 011 2114-8644 - Fax: 011 3256-6611

Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper© 2014. Todos os direitos reservados.