FIDES REFORMATA ONLINE

Artigo: Jesus e as moradas na casa do Pai: Interpretando monai em João 14 (Volume XVI)

Por João Alves dos Santos

Resumo

O presente artigo tem em vista explicar o sentido de promessas feitas por Jesus em João 14.1-3 no intuito de consolar seus discípulos em razão da sua volta para o Pai. O autor procura tratar expressões como “casa de meu Pai”, “moradas”, “preparar lugar”, “virei outra vez”, “levarei para mim mesmo” e outras, não como promessas isoladas, mas como afirmações que precisam ser vistas em conexão com todo o Discurso do Cenáculo e, em particular, com o capítulo 14, em que elas estão inseridas. Seu pressuposto é que, para servir de consolo aos discípulos naquelas circunstâncias, a promessa do retorno de Jesus para levá-los para si mesmo deveria apontar para um cumprimento iminente e não para a sua segunda vinda. Antes de voltar, Jesus precisaria completar a obra da redenção através da sua morte, ressurreição e exaltação à mão direita do Pai. Era isso o que ele queria dizer por "ir preparar lugar". A sua exaltação era a prova de que Deus aceitara a sua obra e, por conseguinte, ele poderia voltar para estar com seus discípulos, não fisicamente como estivera antes, mas através do outro Consolador, o Espírito Santo que prometera. Essa habitação ou "morada" com eles seria realizada tanto pelo Filho quanto pelo Pai. O autor ressalta, porém, que esse modo de interpretar a passagem não diminui a importância e a bem-aventurança da segunda vinda, a parousia, pois a habitação que o crente desfruta agora com o Deus trino terá a sua manifestação mais plena e gloriosa no novo céu e na nova terra, onde o santuário será o próprio "Senhor, o Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro".

Palavras-chave

Casa Pai Moradas Monai Templo Parousia Casa Deus João Alves dos Santos

Sobre o autor

Bacharel em: Teologia pelo Seminário Presbiteriano Conservador (B.Th. 1963), em Direito pela Faculdade de Direito de Bauru, SP (1969) e em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Prof. José A. Vieira de Machado, MG (1981). Mestre em: Divindade e em Teologia do AT pelo Faith Theological Seminary (M.Div., 1973 e Th.M., 1974) e em Teologia do Novo Testamento pelo Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição (Th.M., 1985). Foi professor de Grego e Exegese do Novo Testamento no Seminário Presbiteriano Rev. José Manoel da Conceição, desde sua fundação em 1980 até 2004, onde, desde 2005 continua lecionando Grego. Foi também professor de Grego e Exegese no Novo Testamento no Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas (de 1980 a 1986) e o primeiro coordenador do CPAJ (1991). É ministro jubilado da Igreja Presbiteriana Conservadora do Brasil e membro do corpo editorial da revista Fides Reformata. É casado com Elaíne e pai de três filhas: Aline, Anne e Louise.

Clique aqui para baixar o artigo

“E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.” Isaías 11.2
> Newsletter

Coloque aqui seu e-mail para receber nossos Boletins Informativos:

> Informações de Contato

ANDREW JUMPER
Centro Presbiteriano de Pós-Graduação
Rua Maria Borba, 44 - Vila Buarque
São Paulo - SP - Brasil - CEP: 01221-040

E-mail: atendimentocpaj@mackenzie.br
Tel: 011 2114-8644 - Fax: 011 3256-6611

Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper© 2014. Todos os direitos reservados.