FIDES REFORMATA ONLINE

Artigo: CALVINO E O DIREITO DE RESISTIR AO ESTADO (Volume VII)

Por Armando Araújo Silvestre

Resumo

A partir da Reforma Protestante do século XVI grandes mudanças foram vencidas na esfera política européia. Genebra aderiu à causa reformada, em 1536, e a cidade foi o palco das maiores contribuições políticas e poimênicas do reformador Calvino: os seus escritos, suas atividades políticas e pastorais, bem como a sua atuação criando a Academia de Genebra e na reestruturação da Igreja na cidade. O artigo versa sobre o tema da resistência ao Estado no pensamento político de João Calvino, analisando, entre as suas obras, particularmente os seus escritos políticos, ainda que não formem um corpus distinto. Para tanto, o texto privilegia o capítulo XX das Institutas ou Instituição da Religião Cristã, no qual se encontram indicações para a resistência ao Estado. Portanto, a questão da obediência/desobediência nos primórdios da Reforma, a influência que Calvino sofreu de Luthero e dos luteranos, fazer uma síntese do pensamento político do Reformador de Genebra e, por fim, analisar a importância dos magistrados populares para a resistência aos magistrados superiores (Estado).

Palavras-chave

Autoridade Estado Tirania Resistência Magistrados Populares Armando Araújo Silvestre

Sobre o autor

Clique aqui para baixar o artigo

“E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR.” Isaías 11.2
> Newsletter

Coloque aqui seu e-mail para receber nossos Boletins Informativos:

> Informações de Contato

ANDREW JUMPER
Centro Presbiteriano de Pós-Graduação
Rua Maria Borba, 44 - Vila Buarque
São Paulo - SP - Brasil - CEP: 01221-040

E-mail: atendimentocpaj@mackenzie.br
Tel: 011 2114-8644 - Fax: 011 3256-6611

Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper© 2014. Todos os direitos reservados.