Fides Reformata
Home Fides Reformata

Fides Reformata 19 N2

Volume XIX

 

Número 2 – 2014

+ EDITORIAL

 

Estamos felizes em apresentar o volume XIX, nº 2, da revista Fides Reformata, que tem sido publicada semestralmente com o propósito de trazer estudos acadêmicos de qualidade, sob a ótica da teologia reformada, em terras brasileiras. Esta edição da revista dá atenção especial a estudos do Novo Testamento, teologia sistemática, teologia histórica e filosofia.

 

No primeiro artigo, Alan Rennê Alexandrino Lima, aluno do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper, aborda desde a perspectiva da teologia sistemática a questão da transformação dos crentes vivos no dia da volta de Jesus, segundo o ensino de Paulo nas duas cartas aos coríntios. Aspectos do Antigo Testamento, da doutrina do estado intermediário, da transfiguração de Cristo e das duas referidas cartas paulinas servem de subsídios para o autor discorrer sobre o tema. A relação entre o evolucionismo e a teoria filosófica do “inatismo de conceitos” é o assunto do segundo artigo, assinado pelo doutorando em filosofia Bruno Henrique Uchôa. A incompatibilidade que pode ser estabelecida entre os dois, segundo o autor, pode ser o caminho que se abre para sustentar o teísmo bíblico.

 

O pensamento de Maquiavel e Calvino, autores contemporâneos cuja vida e obra foram lembradas recentemente, é o assunto do terceiro artigo, de autoria de Hermisten Maia Pereira da Costa. Nesse texto de natureza histórica, o autor trabalha os conceitos contrastantes de “fortuna” e “providência”. O Novo Testamento volta a ser objeto dos estudos desta revista com um artigo de Gaspar de Souza que revisita o assunto das “obras da lei” na carta paulina aos gálatas. O autor analisa os desenvolvimentos atuais sobre o assunto, porém confia na análise retórica e semântica para fundamentar o sentido antitético da questão “obras da lei” e “justificação em Jesus” proposto pela epístola de Paulo.

 

O último artigo dá um caráter mais internacional à revista com a publicação de um estudo em inglês sobre o uso do pronome “nós” no Evangelho de João (1.14; 21.24). O holandês Dr. Rob van Houwelingen, professor de Novo Testamento em Kampen, argumenta que o apóstolo João é o autor do Quarto Evangelho. Porém, além disso, ele estava representando um grupo de testemunhas oculares, como ele, da pessoa de Cristo.

 

Finalmente, cinco resenhas ajudam a compor a revista. Christian Brially de Medeiros, doutor em ciências da religião, analisa o livro Política segundo a Bíblia: princípios que todo cristão deve conhecer (Vida Nova), do conhecido teólogo americano Wayne Grudem. Filipe Costa Fontes, professor do CPAJ, volta sua análise para o livro Qual a missão da igreja? (Fiel), dos pastores Kevin DeYoung e Greg Gilbert, ambos ligados ao movimento da coalizão evangélica americana sobre a missão da igreja. O mestre João Batista dos Santos Almeida resenha o livro recém-lançado Coração e alma: uma perspectiva cristã da psicologia (Cultura Cristã), do erudito holandês Willem Ouweneel.

 

Tarcízio Carvalho, professor do CPAJ, analisa a obra Ortodoxia humilde (Vida Nova), de Joshua Harris e Eric Stanford. O subtítulo é revelador quanto à perspectiva dos autores: “Defendendo as verdades bíblicas sem ferir as pessoas”. Por fim, em sua segunda contribuição neste número, Filipe Fontes faz a resenha de Super ocupado (Fiel), de Kevin DeYoung, sobre um problema generalizado e crescente em nosso tempo.

 

Com essas contribuições, acreditamos cumprir o papel de nossa revista em continuar fomentando a pesquisa e o diálogo dentro do campo da tradição reformada, com o objetivo de despertar e fortalecer estudos acadêmicos teológicos aprofundados, sem contudo deixar de ser acessíveis aos leitores brasileiros em geral.
Parabenizamos a todos os autores desta edição e, principalmente, aos leitores que, mais uma vez, têm em mãos contribuições tão relevantes.

 

 

Dr. Leandro Antonio de Lima
Editor

ARTIGOS

RESENHAS

VERSÃO ONLINE