Fides Reformata
Home Fides Reformata

Fides Reformata 16 N2

Volume XVI

 

Número 2 – 2011

+ EDITORIAL

Esta edição da revista Fides Reformata traz uma novidade. A partir deste número passaremos a publicar artigos em outros idiomas. A razão é que nossa revista, além de ser indexada em instituições e órgãos acadêmicos no exterior, tem tido aceitação fora do Brasil. Inaugurando esta nova fase, apresentamos o artigo em inglês “Riddles around the Letter to the Hebrews”, do professor Rob Van Houwelingen, titular de Novo Testamento da Universidade de Kampen, na Holanda. O artigo traz no seu início um extenso resumo em português para auxiliar os que têm alguma dificuldade com o inglês. Dr. Van Houwelingen aborda os três problemas principais na interpretação dessa epístola, a saber, a identidade do autor, dos destinatários e a situação que gerou a carta. O texto é bastante elucidativo e certamente contribuirá para nossa melhor compreensão dessa importante carta do Novo Testamento.

 

Entre os autores nacionais, Dr. Emílio Garófalo Neto explora, de maneira inédita, o tema da “diversão”. Seu artigo, intitulado “A busca humana da diversão sob a ótica bíblica de criação-queda-redenção”, procura entender à luz da Bíblia e da teologia reformada a eterna busca do ser humano pela diversão, e nos apresenta o fato de que tal busca decorre dos elementos intrínsecos à natureza humana criada à imagem e semelhança de Deus.

 

Já o professor Fabiano de Almeida Oliveira tenta diagnosticar os sintomas do nosso tempo num artigo com o subtítulo “Um ensaio crítico sobre os ídolos da modernidade”. O autor faz um inventário crítico dos principais ídolos deste período presentes nas obras de alguns dos mais destacados representantes filosóficos da Modernidade. O artigo é uma abordagem filosófico-reformada à velha questão da idolatria e dos falsos deuses que os homens levantam em seu coração para substituir o Criador.

 

Num excelente exercício de interpretação veterotestamentária, o mestrando Danillo Santos estreia em Fides encarando uma das passagens mais difíceis de entender no Antigo Testamento. Seu artigo, “Certo tipo ou um tipo certo de ambiguidade? Uma exegese de Juízes 19”, engaja os leitores num exercício de crítica literária em busca do sentido da famosa história do pecado de Gibeá, em que se registra a morte violenta da concubina de um levita.

 

Na área pastoral, a vocação ministerial recebe uma abordagem crítica a partir das perspectivas de João Calvino e Richard Baxter. A tese do autor, Dr. Jedeías de Almeida Duarte, é que “a vocação pastoral, em alguns aspectos, pode ser estudada e ensinada como análoga à vocação dos profetas do Antigo Testamento e dos apóstolos”. O artigo, intitulado “A vocação para o serviço ou o serviço dos vocacionados?”, busca as conexões do ministério pastoral com o cumprimento da Grande Comissão, atribuindo aos ministros a responsabilidade direta de evangelização dos não-convertidos como uma evidência externa da vocação pastoral. É um artigo bastante desafiador e que estimula à reflexão.

 

Numa nota mais apologética, Dr. Hermisten Maia Pereira da Costa encara a questão do ateísmo moderno a partir da filosofia grega e do Salmo 14. “A religião entre os gregos e o ateísmo prático à luz do Salmo 14” é um artigo esclarecedor, que conclui que “se todo o conhecimento parte de Deus, a negação de sua existência gerará, inevitavelmente, um distúrbio intelectual que afetará a nossa capacidade de conhecer o significado ontológico das coisas e, portanto, existencial do real”. Este é um artigo que deve ser lido e estudado especialmente por aqueles que enfrentam, em sala de aula e em situações outras da vida, o fundamentalismo agressivo dos novos ateus.

 

Na parte de resenhas, o professor João Paulo Thomaz de Aquino analisa a gramática popular do estudioso pentecostal Esequias Soares, Gramática prática de grego: um curso dinâmico para leitura e compreensão do Novo Testamento. O recém-lançado livro de antropologia do Dr. Heber Carlos de Campos, O habitat humano: o paraíso perdido, recebe cuidadosa revisão da parte de Solano Portela. Já Leonardo Bruno Galdino analisa criticamente um lançamento da Editora Monergismo, Em defesa da teologia, do conhecido apologeta Gordon Clark. Ainda na parte de resenhas, eu mesmo apresento e recomendo a obra do pastor Tim Challies, Desintoxicação sexual: um guia para homens que querem fugir da imoralidade sexual, publicado por Vida Nova. Como sempre, nosso alvo com estas resenhas é ajudar os leitores a adquirirem e estudarem boa literatura nas mais variadas áreas do conhecimento e da vida prática.

 

Boa leitura a todos!

Dr. Augustus Nicodemus Lopes
Editor geral de Fides Reformata

ARTIGOS

RESENHAS

VERSÃO ONLINE